À toa ou à-toa

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

À toa, sem hífen, é a forma correta de escrita da locução. O hífen do adjetivo à-toa foi eliminado com as alterações trazidas pelo novo acordo ortográfico.

Antes da entrada em vigor do novo acordo ortográfico, as duas formas estavam corretas: à toa era uma locução adverbial e à-toa um adjetivo, sendo usadas em situações diferentes. 

Atualmente, à-toa, com hífen, não está reconhecido no vocabulário ortográfico da Academia Brasileira de Letras, que atesta que à toa, sem hífen, é ao mesmo tempo um advérbio e um adjetivo.

Apesar disso, com a entrada em vigor do novo acordo ortográfico, passou a haver uma discordância entre diversos dicionários e gramáticos relativamente à eliminação ou manutenção do hífen em à-toa.

Quando usar a locução adverbial à toa?

À toa, sem hífen, é uma locução adverbial que significa ao acaso, inutilmente, sem fundamento, impensadamente, sem motivo. É muito utilizada para indicar uma pessoa que está não está fazendo nada, que não tem nada para fazer. 

  • Você pode vir agora mesmo porque eu estou à toa aqui em casa. 
  • Aquele menino anda à toa, sem saber o que fazer. 
  • Pare! Você está se irritando à toa. 

Esta locução já era escrita sem hífen antes do atual acordo ortográfico.

Quando usar o adjetivo à toa?

À toa, é um adjetivo de dois gêneros e dois números, sendo invariável, ou seja, é usada sempre a mesma forma no feminino, no masculino, no plural ou no singular. Refere-se a alguma coisa ou a uma pessoa irrefletida, apressada, desprezível, desocupada, inútil. 

  • Não gosto nada dele, é mesmo um homem à toa. 
  • Sua opinião à toa provocou grandes confusões. 
  • Não se preocupe mais com este problema à toa.

Este adjetivo era escrito com hífen antes do atual acordo ortográfico. Atualmente esta locução adjetiva deverá ser escrita sem hífen.

O hífen e a nova ortografia

A supressão do hífen na locução adjetiva à toa ocorre porque, segundo o atual acordo ortográfico, não deverá ser utilizado hífen nas locuções substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais:

  • dia a dia;
  • fim de semana;
  • sala de jantar;
  • cão de guarda;
  • cor de vinho;
  • café com leite;
  • … 

Serão exceções a esta regra algumas locuções consagradas pelo uso, com significado próprio:

  • água-de-colônia;
  • arco-da-velha;
  • cor-de-rosa;
  • mais-que-perfeito;
  • pé-de-meia;
  • ao deus-dará;
  • à queima-roupa. 
     

Palavra relacionada: toa.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também