Pronomes de tratamento

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

Os pronomes de tratamento são formas substantivas usadas para nos dirigirmos às pessoas com quem falamos.

Existem pronomes de tratamento de uso mais frequente, que usamos no dia a dia para tratar as pessoas com quem convivemos, como você, senhor e senhora:

  • Você quer uma fatia de bolo?
  • O senhor gostaria de ficar mais um pouco?

Existem também pronomes de tratamento de uso formal e cerimonioso, usados para tratar pessoas que possuem cargos e posições elevadas e prestigiadas, como Vossa Majestade e Vossa Excelência:

  • Vossa Majestade estará presente no jantar beneficente?
  • Vossa Excelência pretende manifestar a sua discordância com o projeto de lei?

Lista de pronomes de tratamento e abreviaturas

  • você (v.)
  • senhor    (Sr.) 
  • senhora (Sr.ª)
  • senhorita (Srta.)
  • Vossa Mercê (V.M.cê)
  • Vossa Majestade (V. M.)
  • Vossa Alteza (V. A.)
  • Vossa Majestade Imperial (V. M. I.) 
  • Vossa Onipotência (Sem abreviatura)
  • Vossa Santidade (V. S.)
  • Vossa Paternidade (V.P) 
  • Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
  • Vossa Eminência (V. Em.ª)
  • Vossa Magnificência    (V. Mag.ª)
  • Vossa Senhoria (V. S.ª)
  • Vossa Excelência (V. Ex.ª) 

Como usar os pronomes de tratamento?

Os pronomes de tratamento devem ser adequados à pessoa com quem estamos falando e ao grau de formalidade da situação comunicativa.

Quando usar Vossa Excelência?
Em tratamento cerimonioso ao Presidente da República, ministros, altas patentes militares e pessoas de alta categoria.

Quando usar Vossa Senhoria?
Em escritos oficiais e em tratamento cerimonioso a pessoas com grande prestígio: funcionários graduados e oficiais até coronel.

Quando usar Vossa Santidade?
Em tratamento cerimonioso ao Papa. 

Quando usar Vossa Eminência?
Em tratamento cerimonioso a cardeais.

Quando usar Vossa Reverendíssima?
Em tratamento cerimonioso a sacerdotes, bispos e outros religiosos.

Quando usar Vossa Alteza?
Em tratamento cerimonioso a príncipes, princesas, duques e duquesas.

Quando usar Vossa Majestade?
Em tratamento cerimonioso a reis e rainhas.

Quando usar Vossa Majestade Imperial?
Em tratamento cerimonioso a imperadores e imperatrizes.

Quando usar Vossa Magnificência?
Em tratamento cerimonioso a reitores de Universidades.

Quando usar Vossa Paternidade?
Em tratamento cerimonioso a superiores de ordens religiosas.

Quando usar Vossa Onipotência
Em tratamento cerimonioso a Deus. 

Quando usar Vossa Mercê?
Em tratamento cerimonioso. Originou o você, atualmente usado em tratamento familiar.

Quando usar você?
Em tratamento informal e familiar.

Quando usar senhor?
Em tratamento respeitoso a homens.

Quando usar senhora?
Em tratamento respeitoso a mulheres casadas.

Quando usar senhorita?
Em tratamento respeitoso a mulheres solteiras.

Que pronome de tratamento utilizar?

Pronome de tratamento para…

arcebispo: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
arquiduque: Vossa Alteza (V. A.)
arquiduquesa: Vossa Alteza (V. A.)
auditor: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
autoridades (outras): Vossa Senhoria (V. S.ª)
bispo: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
cardeal: Vossa Eminência (V. Em.ª)
chefe de órgãos: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
clérigo: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
cônego: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
cônsul: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
deputado: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
desembargador: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
Deus: Vossa Onipotência (Sem abreviatura)
diretor de autarquia: Vossa Senhoria (V. S.ª)
duque: Vossa Alteza (V. A.)
duquesa: Vossa Alteza (V. A.)
embaixador: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
general: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
governador: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
imperador: Vossa Majestade Imperial (V. M. I.)
imperatriz: Vossa Majestade Imperial (V. M. I.)
juiz: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
ministro: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
oficial: Vossa Senhoria (V. S.ª)
padre: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
Papa: Vossa Santidade (V. S.)
pastor: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
prefeito: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
Presidente da República: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
presidente de órgãos: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
princesa: Vossa Alteza (V. A.)
príncipe: Vossa Alteza (V. A.)
procurador: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
promotor: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
rainha: Vossa Majestade (V. M.)
rei: Vossa Majestade (V. M.)
reitor: Vossa Magnificência (V. Mag.ª)
religiosos: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
sacerdote: Vossa Reverendíssima (V. Rev.mª)
secretário de autarquia: Vossa Senhoria (V. S.ª)
senador: Vossa Excelência (V. Ex.ª)
vereador: Vossa Senhoria (V. S.ª)

Concordância com os pronomes de tratamento

Os pronomes de tratamento se referem à 2.ª pessoa do singular ou do plural: vossa, vossas. Apesar disso, a concordância verbal e pronominal deverá ser feita sempre com a 3.ª pessoa do singular ou do plural: seu, sua, seus, suas.

Exemplos de frases com pronomes de tratamento

  • Vossa Senhoria recebeu a documentação enviada pela direção?
  • Vossa Majestade quer acompanhar os preparativos da sua cerimônia de coroação? 
  • A reunião entre Vossa Excelência e o presidente português está marcada para amanhã.
  • Os fiéis ficaram muito agradados com a missa celebrada por Vossa Reverendíssima.

Quando usar Vossa e Sua?

Os pronomes de tratamento iniciados pelo pronome vossa são usados em tratamento direto com a pessoa, ou seja, quando se está falando diretamente com a pessoa.

Podem, contudo, ser iniciados também pelo pronome sua, como Sua Excelência, Sua Eminência, Sua Senhoria, Sua Majestade. O pronome sua deverá ser utilizado em tratamento indireto à pessoa, ou seja, quando se está falando sobre a pessoa.

Vossa (tratamento direto):
Vossa Magnificência já decidiu quem poderá representar a Universidade no congresso?

Sua (tratamento indireto):
Informo que Sua Magnificência ainda não decidiu quem poderá representar a Universidade no congresso.

Alteração das formas de tratamento em comunicações oficiais

Segundo o Decreto nº 9.758/2019, publicado a 11 de abril de 2019, deverá ser abolido o tratamento Vossa Excelência e o vocativo Excelentíssimo em correspondências oficiais. O decreto veda ainda outras formas de tratamento na comunicação com agentes públicos, como Vossa Senhoria e Vossa Magnificência.

O decreto determina que o pronome de tratamento senhor deverá ser utilizado indiscriminadamente para os diversos agentes públicos, independentemente do seu nível hierárquico, cargo e função, bem como da ocasião da comunicação.

Salvaguarda, contudo, que essa alteração não se aplica a diversos agentes públicos, incluindo os do Poder Judiciário e do Ministério Público, que exijam tratamento especial pela outra parte ou que sejam regidos por norma própria.

Assim, o decreto acima referido acaba por anular o que vem referido na última edição do Manual de Redação da Presidência da República. Assim, para maiores certezas nas formas de tratamento, vocativos e endereçamentos, será importante aguardar pela próxima edição do manual, em que constem as devidas alterações.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também