In memoriam ou in memorian

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

In memoriam, com m no final, é a forma correta de escrita desta locução latina. A forma in memorian, com n no final, está errada. In memoriam significa em memória ou em lembrança. É usada para homenagear alguém que já faleceu, sendo muito utilizada em obituários, epitáfios e monumentos mortuários. 

Esta expressão é utilizada também em dedicatórias a alguém já falecido e em convites de casamento, para indicar que o pai ou mãe dos noivos, mesmo falecido, estará sempre presente. In memoriam pode também assumir a função de um substantivo, se referindo a uma obra literária publicada após falecimento do autor, como uma homenagem póstuma.  

Exemplos:

  • Dedico este livro a minha mãe (in memoriam) que me ensinou a beleza das palavras quando ainda não sabia ler.
  • Camila Alves, filha de Pedro Alves e Helena Alves (in memoriam) tem o prazer de o convidar para seu casamento.
  • Um in memoriam do autor foi publicado aquando do centenário de sua morte.

As expressões latinas não sofrem processos de aportuguesamento, devendo assim ser escritas em sua forma original, sem qualquer tentativa de aproximação às regras ortográficas e fonológicas da língua portuguesa. Deverão, contudo, ser grafadas com algum sinal indicativo da sua condição de expressão de outro idioma: em itálico, entre aspas, sublinhadas ou em negrito.

Existem, contudo, expressões portuguesas que podem substituir a locução latina in memoriam, como em memória ou em lembrança.

Exemplos:

  • Jorge Amado (in memoriam)
  • Jorge Amado (em memória)
  • Jorge Amado (em lembrança)

Fique sabendo mais!

Muitas outras expressões latinas são usadas no dia a dia:

  • Sui generis: especial;
  • Per capita: por cabeça;
  • Persona non grata: pessoa que não é bem-vinda;
  • Carpe Diem: aproveite o dia;
  • Curriculum Vitae: dados sobre uma pessoa que se candidata a um emprego;
  • A priori: segundo acontecimentos não realizados nem previstos;
  • A posteriori: segundo os acontecimentos realizados e previstos.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também

In loco, in locu ou in locus In memoriam ou in memorian In situ e ex situ