Filiado ou afiliado

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As duas palavras estão corretas e existem na língua portuguesa. São palavras sinônimas. Podemos utilizar as palavras filiado ou afiliado sempre que quisermos referir alguém ou algo que se filiou ou afiliou, ou seja, que passou a ser membro de uma associação, de um partido, de um grêmio, de uma sociedade,… As duas palavras são socialmente aceitas e utilizadas pelos falantes.

Filiado é o particípio do verbo filiar e afiliado é o particípio do verbo afiliar. O verbo filiar tem sua origem na palavra em latim filiare e o verbo afiliar é formado a partir de derivação prefixal, ou seja, é acrescentado um prefixo a uma palavra já existente. Neste caso temos o prefixo a- mais o verbo filiar.

Usualmente, o prefixo a- significa afastamento ou separação quando de origem grega, mas poderá significar afastamento, separação ou uma aproximação, a realização de um movimento para mais perto, mais junto, quando de origem latina.

Contudo, na palavra afiliar, este prefixo funciona como um elemento protético, ou seja, um elemento com valor expletivo que não provoca qualquer alteração de sentido, não trazendo nenhuma nova ideia ou significado à palavra mãe. É utilizado apenas como apoio fonético sendo, assim, dispensável.

Exemplos:
Meu pai continua afiliado nesta associação.
Meu pai continua filiado nesta associação.

Quais são os países afiliados à ONU?
Quais são os países filiados à ONU?

Embora concorde com alguns princípios, não sou afiliada a este partido.
Embora concorde com alguns princípios, não sou filiada a este partido.

Existem, na língua portuguesa, palavras que apresentam mais do que uma grafia correta. A estas palavras chamamos formas gráficas variantes. Embora haja sempre uma forma preferida e mais utilizada pelos falantes, todas as formas são corretas.

Palavras relacionadas: filiado, afiliado.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também