Deus-nos-acuda ou deus nos acuda

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

Embora alguns gramáticos defendam o uso do hífen nesta locução substantiva, deus nos acuda, sem hífen, é a única forma registrada no vocabulário ortográfico da Academia Brasileira de Letras. A expressão deus nos acuda indica um tumulto, desordem ou confusão.

Exemplos:

  • Foi um deus nos acuda lá na praça!
  • As pessoas se chatearam e discutiram. Foi um verdadeiro deus nos acuda!
  • No fim da reunião foi um deus nos acuda devido a divergências de opiniões.

Enquanto locução substantiva, deus nos acuda deverá ser escrita com letra minúscula na palavra deus e deverá ser precedida do artigo indefinido um: um deus nos acuda.

Segundo o Acordo Ortográfico, não deverá ser utilizado hífen nas locuções substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais. 
Exemplos: fim de semana, dia a dia, sala de jantar, cão de guarda, cor de vinho, café com leite, à toa, …

Serão exceções a esta regra algumas locuções consagradas pelo uso, com significado próprio: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará e à queima-roupa.

Atenção!
A expressão Deus nos acuda, com letra maiúscula na palavra Deus e sem o artigo indefinido um, indica simplesmente um pedido que Deus nos ajude, nos salve, nos acuda.

Exemplos:

  • Tanta desgraça acontecendo no mundo... Deus nos acuda!
  • Estamos com muita dificuldade financeira. Que Deus nos acuda!

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também