Vendo ou vende-se

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As duas formas estão corretas e podem ser usadas para indicar que algo está à venda.

A diferença está no sujeito. Em vendo, o sujeito está determinado: eu vendo. Em vende-se, o sujeito está indeterminado: alguém vende.

Exemplos com vendo

  • Vendo carro.
  • Vendo moto.
  • Vendo apartamento.
  • Vendo empresa.
  • Vendo casa.
  • Vendo terreno.
  • Vendo restaurante.
  • Vendo picolé.
  • Vendo gelo.

Exemplos com vende-se

  • Vende-se carro.
  • Vende-se moto.
  • Vende-se apartamento.
  • Vende-se empresa.
  • Vende-se casa.
  • Vende-se terreno.
  • Vende-se restaurante.
  • Vende-se picolé.
  • Vende-se gelo.

Vendo = Eu vendo

Vendo é a forma verbal do verbo vender conjugado na 1.ª pessoa do singular do presente do indicativo: eu vendo.

Na construção “vendo bicicleta”, há um sujeito determinado implícito: eu. Mesmo que o sujeito não apareça de forma explícita na frase, facilmente se depreende que o sujeito é eu pela desinência verbal.

Vende-se = alguém vende

Vende-se é a forma verbal do verbo vender conjugado na 3.ª pessoa do singular do presente do indicativo com a partícula se, que atua como indeterminadora do sujeito.

Na construção “vende-se bicicleta”, a palavra se atua como um pronome indefinido, assumindo a função de sujeito indeterminado: alguém vende.

Nesta situação, o verbo vender permanece sempre no singular:

  • Vende-se bicicleta.
  • Vende-se bicicletas.

Atenção!

Na construção “vende-se bicicleta”, a palavra se pode ser entendida também como uma partícula apassivadora, fazendo com que o objeto direto bicicleta assuma a função de sujeito numa oração na voz passiva.

Assim, a construção “vende-se bicicleta” pode ser entendida também como “a bicicleta é vendida” ou “a bicicleta se vende”.

Nessa situação, o verbo vender sofre flexão em singular e plural, conforme o sujeito paciente:

  • Vende-se bicicleta.
  • Vendem-se bicicletas.

Palavra relacionada: vender.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também