Simbora, vambora e bora

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

Simbora, vambora e bora são expressões sinônimas, usadas popularmente, sem registro em dicionários. São formas reduzidas e coloquiais da expressão vamos embora.

São, assim, usadas quando uma pessoa quer ir embora e quer chamar ou incitar outras a ir também, para sair do lugar em que se encontram e ir para outro lugar. Podem ser usadas também com sentido de vamos lá, incentivando a que alguma ação seja realizada, que algo seja feito.

Exemplos com simbora:

  • Simbora! 
  • Simbora, minha gente!
  • Simbora trabalhar!
  • Simbora estudar!
  • Simbora, que já passa da hora! 

Exemplos com vambora:

  • Vambora! 
  • Vambora, minha gente!
  • Vambora trabalhar!
  • Vambora estudar!
  • Vambora, que já passa da hora!

Exemplos com bora:

  • Bora! 
  • Bora, minha gente!
  • Bora trabalhar!
  • Bora estudar!
  • Bora, que já passa da hora!

Consideradas por muitos como vícios de linguagem, por não serem formas reconhecidas na norma padrão ou norma culta, essas expressões devem ser usadas apenas na linguagem falada, sendo considerada um erro na linguagem escrita.

Essas formas reduzidas de uma expressão ocorrem devido a uma tendência natural de língua para a simplificação e rapidez do discurso. 

 


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também