Redemoinho ou remoinho

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As duas palavras estão corretas e existem na língua portuguesa. Podemos utilizar os substantivos masculinos redemoinho ou remoinho sempre que quisermos referir um movimento rotativo ou em espiral, em especial se for feito pela água ou pelo vento. Assim, estas palavras são sinônimas de turbilhão, torvelinho, vórtice, sorvedouro, pé de vento, tufão, entre outras. O substantivo redemoinho é tido como o mais correto e socialmente aceite, sendo o mais utilizado pelos falantes.

Exemplo:
Há, frequentemente, redemoinhos no mar da costa da Japão.
Há, frequentemente, remoinhos no mar da costa da Japão.

O telhado foi arrancado num redemoinho de vento.
O telhado foi arrancado num remoinho de vento.

Parece que minha vida é um constante redemoinho, vivo caindo no mesmo erro!
Parece que minha vida é um constante remoinho, vivo caindo no mesmo erro!

A palavra remoinho poderá ter sido formada por derivação regressiva do verbo remoinhar, ou seja, não por acréscimo, mas sim por subtração do sufixo verbal –ar. A palavra redemoinho poderá ser uma forma foneticamente corrompida da palavra remoinho, característica de uma linguagem popular, que assume formas foneticamente mais simplificadas com o uso.

Fique sabendo mais!
Existem ainda outros substantivos sinônimos de redemoinho e remoinho que, embora com menor uso, significam o mesmo, como rodamoinho, remoinhada, rodomoinho e redomoinho.

Exemplos:
Você viu aquele redemoinho de vento?
Você viu aquele remoinho de vento?
Você viu aquele rodamoinho de vento?
Você viu aquele rodomoinho de vento?
Você viu aquele redomoinho de vento?
Você viu aquela remoinhada de vento?

Existem, na língua portuguesa, palavras que apresentam mais do que uma grafia correta. A estas palavras chamamos formas gráficas variantes. Embora haja sempre uma forma preferida e mais utilizada pelos falantes, todas as formas são corretas.

Palavras relacionadas: redemoinho, remoinho.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também