Raspar ou rapar

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

Estas duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. Porém, alguns de seus significados são diferentes. A confusão surge porque ambas as palavras têm uma grande variedade de significados e alguns deles são sinônimos. Por exemplo, rapar e raspar se referem ao ato de cortar rente à pele e de retirar parte da superfície de alguma coisa.

A palavra rapar tem sua origem na palavra gótica hrapôn, tendo sofrido evolução. Este verbo se refere ao ato de cortar rente à pele ou limpar uma superfície por meio de fricção. Refere-se também ao ato de raspar ou ralar. Significa ainda o ato de sofrer algo ou roubar alguma coisa.

Exemplos:
Meu irmão finalmente rapou a barba.
O fazendeiro mandou rapar todo o capim do terreno.
Rapa cinco cenouras para este bolo.
Estou rapando o maior frio da minha vida!
Aquele ladrão rapou todo o meu dinheiro num ápice.

A palavra raspar também tem sua origem na palavra gótica hrapôn, tendo sofrido uma evolução ligeiramente diferente. Este verbo se refere ao ato de transformar em raspa, ao ato de cortar rente à pele, ao ato de ferir de raspão. Refere-se também ao ato de retirar parte da superfície de alguma coisa, fazendo com que a mesma fique mais lisa e mais limpa. Significa ainda o ato de roubar alguma coisa ou de fugir de forma sorrateira.

Exemplos:
Raspa cinco cenouras para este bolo.
Meu irmão finalmente raspou a barba.
O aluno raspou o joelho no chão do recreio.
O fazendeiro mandou raspar todo o capim do terreno.
Vou raspar desta festa assim que conseguir.
Para fazer a restauração da cadeira é preciso raspar antes com uma lixa.
Aquele ladrão raspou todo o meu dinheiro num ápice.

Podemos verificar assim que alguns dos seus significados são sinônimos, sendo correto utilizar ambas as palavras. Outros significados são diferentes e devemos utilizar o verbo correto para cada situação.

Palavras relacionadas: rapar, raspar.

Atualizado em
Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também