Prefixo pré: com hífen ou sem hífen?

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

O atual acordo ortográfico trouxe diversas alterações às regras de hifenização da língua portuguesa, em específico na prefixação.

Apesar disso, o prefixo pré- não segue a regra base da prefixação introduzida com o novo acordo, seguindo uma regra específica.

Quando usar pré- com hífen?

Sempre que o prefixo pré- for tônico, tendo uma pronúncia aberta (é), deverá ser escrito com hífen. Nesses casos, o prefixo é escrito com acento agudo, tendo acentuação própria.

Nessas palavras, o segundo elemento mantém a sua autonomia vocabular, não se juntando ao prefixo. O prefixo pré- pode ser assim usado na criação de novas palavras.

Exemplos com hífen:

  • pré-abdominal;
  • pré-adaptação;
  • pré-adivinhar;
  • pré-adolescente;
  • pré-agendado;
  • pré-análise;
  • pré-anestesia;
  • pré-aniversário;
  • pré-aprovado;
  • pré-assado;
  • pré-aviso;
  • pré-cadastro;
  • pré-câncer;
  • pré-carnavalesco;
  • pré-citado;
  • pré-colonial;
  • pré-coma;
  • pré-combustão;
  • pré-configurado;
  • pré-consulta;
  • pré-contratação;
  • pré-cozido;
  • pré-datado;
  • pré-diabetes;
  • pré-eclâmpsia;
  • pré-eleitoral;
  • pré-embalado;
  • pré-embrionário;
  • pré-escolar;
  • pré-estreia;
  • pré-evento;
  • pré-fabricado;
  • pré-férias;
  • pré-gravação;
  • pré-habilitado;
  • pré-história;
  • pré-humano;
  • pré-impressão;
  • pré-inauguração;
  • pré-jogo;
  • pré-lançamento;
  • pré-matrícula;
  • pré-menopausa;
  • pré-menstrual;
  • pré-moderno;
  • pré-molar;
  • pré-moldado;
  • pré-natal;
  • pré-nupcial;
  • pré-olímpico;
  • pré-operatório;
  • pré-pago;
  • pré-pandemia;
  • pré-pauta;
  • pré-primário;
  • pré-projeto;
  • pré-prova;
  • pré-puberdade;
  • pré-qualificação;
  • pré-requisito;
  • pré-reserva;
  • pré-seleção;
  • pré-sintomático;
  • pré-tônico;
  • pré-traçado;
  • pré-tratamento;
  • pré-universitário;
  • pré-vacinação;
  • pré-venda;
  • pré-vestibular.

Quando usar pre- sem hífen?

Sempre que o prefixo pre- for átono, tendo uma pronúncia fechada (ê), deverá ser escrito sem hífen. Nesses casos, o prefixo é escrito sem acentuação gráfica, não tendo uma autonomia fonética.

Nessas palavras, o segundo elemento não mantém a sua autonomia vocabular, juntando-se ao prefixo. O prefixo pre- ocorre assim apenas em palavras perfeitamente lexicalizadas, não estando disponível para a criação de novas palavras.

Exemplos sem hífen:

  • prealegar;
  • preanunciar;
  • preaquecer;
  • preaquecido;
  • precedente;
  • preceder;
  • precogitação;
  • precogitado;
  • precogitar;
  • preconceber;
  • preconcebido;
  • preconceito;
  • preconceituoso;
  • precondição;
  • precondicionado;
  • predefinido;
  • predefinir;
  • predelineado;
  • predelinear;
  • predemarcado;
  • predemarcar;
  • predestinação;
  • predestinado;
  • predeterminado;
  • predeterminar;
  • predispor;
  • predisposição;
  • predito;
  • predizer;
  • predominante;
  • predominar;
  • preeminente;
  • preestabelecer;
  • preestabelecido;
  • preestipulado;
  • preestipular;
  • preexistência;
  • preexistente;
  • preexistir;
  • prefixar;
  • prejulgamento;
  • prejulgar;
  • premeditado;
  • premeditar;
  • prenomeação;
  • prenotação;
  • prenunciar;
  • preocupado;
  • preocupar;
  • preordenado;
  • preordenar;
  • prepor;
  • preposto;
  • pressentir;
  • pressupor;
  • prevaler;
  • prever;
  • previsão;
  • previsto.

Nota: Apesar da indicação da pronúncia fechada, há variação na pronúncia do prefixo pre-, havendo predominância do timbre aberto em várias regiões do Brasil.

Saiba mais: prefixos pró- e pós-

Os prefixos pró- e pós- seguem a mesma regra do prefixo pré-:

  • Utiliza-se o hífen quando os prefixos são tônicos, pronunciados de forma aberta: pós-graduação e pró-vida. O segundo termo mantém a sua autonomia, tendo uma vida à parte.

  • Não há hífen quando estes prefixos são átonos, pronunciados de forma fechada: pospor e propor. O segundo termo não mantém a sua autonomia, juntando-se ao prefixo.

Outros prefixos: regra base de hifenização

O prefixo pré- não segue a regra base de prefixação estipulada pelo novo acordo ortográfico. Segundo essa regra, o hífen é utilizado quando o prefixo termina com a mesma letra que começa a segunda palavra ou quando a segunda palavra começa com h.

Em todas as outras situações, o prefixo é escrito junto à palavra já existente. Salienta-se que nas formações em que o prefixo termina em vogal e a segunda palavra começa com as consoantes r ou s, estas consoantes deverão ser duplicadas.

Exemplos com hífen:

  • anti-inflamatório;
  • micro-ondas;
  • contra-ataque;
  • auto-organização;
  • sobre-humano.

Exemplos sem hífen:

  • autoestima;
  • anticoncepcional;
  • infraestrutura;
  • contraproposta;
  • sobreaviso;
  • antissocial;
  • autorretrato.

Veja também: Regra do uso do hífen (-) nos prefixos

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também