Porventura ou por ventura

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As duas hipóteses existem na língua portuguesa e estão corretas. Porém, seus significados são diferentes e podemos diferenciar situações em que devemos utilizar uma ou outra. 

Porventura é um advérbio usado maioritariamente para indicar uma situação hipotética. É sinônimo de por acaso.

Por ventura é uma locução usada para indicar uma situação favorável. É sinônima de por sorte.

Porventura = por acaso

A palavra porventura é usada maioritariamente para indicar uma hipótese ou um acaso, sendo sinônima de:

  • por acaso;
  • acaso;
  • por hipótese;
  • quiçá;
  • talvez;
  • possivelmente;
  • por casualidade;

Este advérbio é também utilizado muitas vezes em interrogações, podendo transmitir uma ideia de menosprezo, depreciação e indelicadeza ou possuir valor expletivo. Nesse último caso, não provoca qualquer alteração de sentido, não trazendo nenhuma nova ideia ou significado à frase. 

Exemplos com porventura

  • Se porventura vocês mudarem de ideias, por favor avisem o mais rapidamente possível. (por acaso)
  • Você porventura acredita que ele foi sincero e falou a verdade? (conotação depreciativa)
  • Porventura você viu se minha irmã já chegou? (valor expletivo)  

O advérbio porventura é formado a partir de composição por justaposição, ou seja, duas palavras se unem formando um só vocábulo gráfico: por + ventura = porventura. 

Por ventura = por sorte

Na locução por ventura apenas é dada significação a um dos valores do substantivo ventura, que indica um acontecimento favorável, ou seja, uma boa sorte, dita, fortuna, felicidade. 

Assim, por ventura é sinônimo de:

  • por sorte;
  • por felicidade;
  • por fortuna.

Exemplos com por ventura

  • Foi por ventura que nós conseguimos escapar daquela confusão!
  • Por ventura minha, não foi preciso refazer o exame. 

A locução por ventura é formada pela preposição por e pelo substantivo feminino ventura.

Palavras relacionadas: porventura, ventura.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também