Parabrisa ou para-brisa

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de escrita da palavra é para-brisa, com hífen. A palavra parabrisa, escrita junta, está errada.

O substantivo masculino para-brisa indica o vidro dianteiro de um veículo, usado para garantir a visibilidade do condutor, protegendo-o da chuva, do vento, da poeira e de outros agentes agressores.

Exemplos com para-brisa

  • O para-brisa esquerdo do avião está rachado.
  • Como é que você vai dirigir um carro sem o para-brisa?
  • A bola partiu o para-brisa do carro do síndico.

Para-brisa e a nova ortografia

Apesar do atual acordo ortográfico ter trazido diversas alterações nas regras de hifenização, o substantivo para-brisa nunca foi, nem deverá ser escrito de forma junta. É um substantivo composto hifenizado.

O novo acordo ortográfico apenas aboliu o hífen nas palavras compostas por justaposição que já perderam essa noção de composição. Não se considera que o substantivo para-brisa tenha perdido a sua noção de composição, mantendo assim o a sua escrita hifenizada.

Com exceção do substantivo paraquedas e suas cognatas, os substantivos compostos com a palavra para como primeiro termo deverão ser escritos com hífen.

Com hífen:

  • para-brisa;
  • para-choque;
  • para-lama;
  • para-raios;
  • para-sol;
  • para-vento.

Sem hífen:

  • paraquedas;
  • paraquedista;
  • paraquedismo.

A única alteração que a nova ortografia produziu na palavra para-brisa foi a eliminação do acento agudo diferencial na forma verbal pára do verbo parar, ficando para, sem acento gráfico.

Antes do acordo: pára-brisa;
Depois do acordo: para-brisa.

Palavra relacionada: para-brisa.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também