Para mim ou para eu

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

Para eu deverá ser usado quando assume a função de sujeito, ou seja, de quem faz a ação.

Esse trabalho é para eu fazer.
Quem vai fazer? Eu.

Ele pediu para eu ler o livro na aula.
Quem vai ler? Eu.

Para mim deverá ser usado quando assume a função de objeto indireto, ou seja, para quem se destina a ação.

Ele fez isso para mim, não para você.
Quem fez? Ele.
Ele fez para quem? Para mim.

Ela vai ler o livro para mim na aula.
Que vai ler? Ela.
Ela vai ler para quem? Para mim.

Dica!

A expressão para eu vem sempre seguida de um verbo no infinitivo:

  • para eu fazer;
  • para eu ler;
  • para eu aprender;
  • para eu estudar;
  • para eu ir.

A expressão para mim não vem seguida de um verbo no infinitivo quando o pronome indica o sujeito da ação. Estão erradas as construções: para mim fazer, para mim aprender, para mim estudar, para mim ir.

Para eu: quando usar?

Eu é um pronome pessoal reto. Os pronomes pessoais retos (eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas) devem ser usados quando, na frase, o substantivo que substituem tem função de sujeito, ou seja, de quem realiza a ação.

Exemplos com para eu

  • Para eu fazer isso, vou precisar da tua ajuda.
  • Façam silêncio, para eu telefonar para este cliente.
  • Veja se tem algum erro para eu corrigir.
  • Explique outra vez, por favor, para eu poder entender.
  • Marque um dia para eu jogar com você.
  • Meu vizinho pediu para eu ver seu filho doente.

Pronomes pessoais retos:
1.ª pessoa do singular - eu
2.ª pessoa do singular - tu
3.ª pessoa do singular - ele, ela
1.ª pessoa do plural - nós
2.ª pessoa do plural - vós
3.ª pessoa do plural - eles, elas

Para mim: quando usar?

Mim é um pronome pessoal oblíquo tônico. Os pronomes pessoais oblíquos tônicos (mim, ti, si, ele, ela, nós,…) devem ser usados quando, na frase, o substantivo que substituem tem função de objeto indireto, ou seja, do elemento ao qual se destina a ação verbal.

Os pronomes pessoais oblíquos tônicos vêm sempre precedidos de uma preposição, como para, de, até, sem, a.

Exemplos com para mim

  • Você comprou este caderno para mim?
  • Esse pijama é para mim e não para minha irmã.
  • Por que você perguntou isso para mim?
  • Para mim, isso é a maior perda de tempo.
  • Isso não tem qualquer importância para mim.
  • Ele ligou ontem para mim, mas eu não atendi.

Pronomes pessoais oblíquos tônicos:
1.ª pessoa do singular - mim, comigo
2.ª pessoa do singular - ti, contigo
3.ª pessoa do singular - ele, ela, si, consigo
1.ª pessoa do plural - nós, conosco
2.ª pessoa do plural - vós, convosco
3.ª pessoa do plural - eles, elas, si, consigo

Expressar uma opinião com para mim

A expressão para mim pode ser usada para expressar uma opinião, apresentado o mesmo sentido de: na minha opinião, na minha perspectiva. Nessa situação, para mim atua como um adjunto adverbial, podendo aparecer antes do verbo.

  • Para mim, continuar essa discussão é errado.
  • Para mim, fazer isso é o mais aconselhado.

O uso da vírgula é facultativo, sendo a expressão para mim destacada pelo próprio ritmo da oração. Apesar disso, aconselhamos que a vírgula seja usada para evitar ambiguidades e possíveis erros:

  • Para mim, conviver com ele é impossível.
  • É fácil, para mim, andar de patins.
  • Não é possível, para mim, ir lá hoje.

Pra eu e pra mim

É muito comum o uso das expressões pra eu e pra mim:

  • Diz alto pra eu ouvir.
  • Diz pra mim também.

Pra é a forma reduzida da preposição para. Deverá ser apenas utilizada na linguagem falada ou em textos informais e descontraídos. Assim, devemos privilegiar o uso de para na linguagem escrita e na linguagem formal.

Assista ao vídeo para aprender dicas bem simples e não confundir mais!

Palavras relacionadas: eu, mim, para.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também