Palavras que deve evitar para se expressar com segurança e honestidade

Comunicar com assertividade, ou seja, de forma objetiva, clara e confiante, sem agredir ou menosprezar não é tão simples quanto pode parecer. Por hábito de uso ou por falta de reflexão, cometemos frequentemente deslizes com nossas palavras.

Assim, para que nosso discurso seja cada vez mais honesto e confiante, devemos evitar:

Verbos que transmitam insegurança e dúvida

Evite ou uso de verbos e outras expressões que transmitam insegurança e dúvida, como eu espero, eu acho, eu julgo, hesitei, vacilei,… Embora sejam verbos e expressões corretas, já trazem no seu significado um sentido de incerteza e insegurança.

  • Eu espero que tudo se resolva.
  • Eu acho que ele fará o correto.

Privilegie verbos e outras expressões que transmitam certeza e segurança.

  • Eu acredito que tudo se resolverá.
  • Eu sei que ele fará o correto.

Expressões introdutórias que destaquem sinceridade

Evite o uso de expressões introdutórias que destaquem sinceridade ou honestidade. Quando são usadas expressões como: “para ser honesto”, “sendo muito sincero”, “para falar com sinceridade”,… indiretamente se transmite que apenas essa parte do discurso é honesta, colocando em causa todas as afirmações anteriores.

  • Na minha opinião, sendo muito sincero, você foi incorreto com ela.
  • Para ser honesto, o trabalho apresentado não me agradou.

Privilegie um discurso sempre franco, sem destaques específicos. As expressões de destaque acima referidas são dispensáveis.

  • Na minha opinião você foi incorreto com ela.
  • O trabalho apresentado não me agradou.

Advérbios e locuções adverbiais de dúvida

Evite o uso de advérbios e locuções adverbiais de dúvida, como talvez, provavelmente, possivelmente, quem sabe, quiçá, porventura,… Além de transmitirem incerteza, podem também transparecer indiferença e gerar desconfiança.

  • Talvez seja possível atender ao seu pedido.
  • Talvez eu apareça na festa.

Privilegie um discurso aberto e verdadeiro, quer a situação seja favorável ou desfavorável. Um sim verdadeiro e um não educado são sempre preferenciais a um talvez.

  • O seu pedido será atendido até ao final do dia.
  • Lamento, mas o seu pedido não será atendido.
  • Conte comigo para sua festa. Lá estarei!
  • Desculpe, infelizmente não poderei comparecer na festa.

A conjunção se

Evite o uso da conjunção se. Embora o uso dessa conjunção seja inevitável para introduzir uma condição, deve ser evitada em algumas frases, uma vez que transparece desmoralização e pouco controle dos acontecimentos. 

  • Se eu conseguir um bom emprego, compro um carro novo.
  • Se eu passar de ano, minha mãe ficará feliz.

Privilegie o uso da conjunção quando, que transmite uma maior confiança e controle das suas próprias ações.

  • Quando eu conseguir um bom emprego, compro um carro novo.
  • Quando eu passar de ano, minha mãe ficará feliz.

Frases negativas

Evite o uso de frases na forma negativa, em que se usam advérbios de negação, como não, nunca, jamais,… Torna o discurso pessimista e fechado a possibilidades, criando bloqueios na comunicação.

  • Não quer a minha ajuda?
  • Não sei como resolver esse problema.
  • Nunca chegaremos a um acordo!

Privilegie um discurso afirmativo, que transmita otimismo, disponibilidade e possibilidades.

  • Quer a minha ajuda?
  • Vou tentar resolver esse problema.
  • Com certeza chegaremos a um acordo em breve!

Verbos no futuro do pretérito do indicativo

Evite o uso de verbos conjugados no futuro do pretérito do indicativo, como eu poderia, eu conseguiria, eu resolveria,… Embora esse tempo verbal possa ser usado de forma educada, principalmente quando nos dirigimos a alguém para pedir algo, quando usado em algumas respostas, pode transmitir desinteresse ou segundas intenções.

  • Eu poderia resolver esse assunto.
  • Eu pensaria de outra forma.

Privilegie um discurso que não transmita uma condição, mas sim uma certeza.

  • Resolverei esse assunto.
  • Você deverá pensar melhor nessa situação.

Gestos que transmitam insegurança

Além das palavras e expressões acima referidas, existem diversos gestos que devem ser evitados, dado transmitirem insegurança, nervosismo, descontrole, desinteresse, displicência,…

  • Movimentação excessiva de partes do corpo, como as mãos e as pernas;
  • Toques exagerados em partes do corpo ou do vestuário, como cabelo, colar, gravata,…;
  • Manutenção dos braços cruzados;
  • Posicionamento incorreto do corpo, como costas curvadas;
  • Expressão facial fechada ou mal-humorada;
  • Falta de contato visual.
     

Outras dúvidas

Veja também