Obcecado ou obsecado

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de escrita da palavra é obcecado, com c na segunda sílaba: ob-ce-ca-do. A palavra obsecado, com s, está errada. 

O adjetivo obcecado se refere a alguém que tem uma obsessão, estando deslumbrado e desvairado, fora de sua razão. Indica também alguém que é firme e teimoso, insistindo muitas vezes no erro. 

Exemplos com obcecado

  • Ele continua obcecado por ela, nunca namorou outra garota.
  • Minha mãe é obcecada com a limpeza da casa.
  • Desisti de conversar com ele, que continua tão obcecado, não entendendo que está errado!

Obcecado é assim sinônimo de cego, apaixonado, encantado, deslumbrado, desvairado, louco, pertinaz, firme, obstinado e inflexível.

Obcecado: particípio do verbo obcecar

O adjetivo obcecado é formado a partir do particípio do verbo obcecar, que tem sua origem na palavra em latim obcaecare, devendo assim ser escrito com c na segunda sílaba e não com s. Também com c deverão ser escritas as palavras cognatas de obcecar, bem como todas as formas conjugadas desse verbo.

Palavras da mesma família

  • obcecar;
  • obcecado;
  • obcecação;
  • obcecante;
  • obcecador.

Verbo obcecar - Particípio: obcecado

Verbo obcecar - Pretérito perfeito do indicativo:
(Eu) obcequei
(Tu) obcecaste
(Ele) obcecou
(Nós) obcecamos
(Vós) obcecastes
(Eles) obcecaram

Obcecado e obsessão: não confundir!

O erro na escrita da palavra obcecado com s ocorre porque se estabelece, erradamente, uma relação com a palavra obsessão. Contudo, obsessão e obcecado não partilham o mesmo radical, são palavras distintas, com origens e grafias distintas. 

Obsessão tem sua origem na palavra em latim obsessione, devendo assim ser escrita com s e não com c. Todas as palavras cognatas de obsessão são também escritas com s:

  • obsessão;
  • obsessivo;
  • obsessor.

Palavra relacionada: obcecado.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também