Houve ou ouve

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas, mas indicam verbos diferentes.

Houve é a forma conjugada do verbo haver:

  • Houve um problema.
  • Houve confusão.
  • Houve greve.

Ouve é a forma conjugada do verbo ouvir.

  • Ouve com atenção.
  • Ouve o que eu digo.
  • Ouve as minhas preces.

Quando usar houve?

Houve é a forma conjugada do verbo haver na 1.ª ou na 3.ª pessoa do singular no pretérito perfeito do indicativo. 

Verbo haver - pretérito imperfeito do indicativo:
(Eu) houve
(Tu) houveste
(Ele) houve
(Nós) houvemos
(Vós) houvestes
(Eles) houveram

Exemplos com houve

  • Houve um corte nas verbas da educação.
  • Houve várias discussões na empresa por causa desse assunto.
  • Houve um grande acidente na estrada que liga o Rio de Janeiro a São Paulo.
  • Houve problemas na escola de meu filho que nunca foram resolvidos.

Particularidades na conjugação do verbo haver

O verbo haver se refere ao ato de ter existência, de acontecer, de estar presente, de decorrer, fazer, recuperar, julgar, comportar-se e entender-se. Contudo, é usado principalmente com significado de ter ou existir. 

O verbo haver tem origem na palavra em latim habere, devendo assim ser escrito sempre com h. É um verbo irregular e complexo, com particularidades em sua conjugação.

Quando se apresenta como verbo impessoal, sem sujeito, com significado de existir, deverá ser conjugado apenas na 3.ª pessoa do singular. 

Quando se apresenta como verbo auxiliar, com significado equivalente a ter, poderá ser conjugado em todas as pessoas.

Nota: A forma conjugada houve, enquanto 1.ª pessoa do singular, tem uma utilização praticamente inexistente, devendo apenas ser utilizada quando o verbo haver tem sentido equivalente ao verbo ter: eu tive/eu houve.
Exemplo: “Pois, Senhor, se eu houve de pezar de alguém (…)” (Luís de Camões)

Quando usar ouve?

Ouve é a forma conjugada do verbo ouvir na 3.ª pessoa do singular no presente do indicativo ou na 2.ª pessoa do singular do imperativo.

Verbo ouvir - presente do indicativo:
(Eu) ouço
(Tu) ouves
(Ele) ouve
(Nós) ouvimos
(Vós) ouvis
(Eles) ouvem

Verbo ouvir - imperativo:
(Eu) ---
(Tu) ouve
(Ele) ouça
(Nós) ouçamos
(Vós) ouvi
(Eles) ouçam

Exemplos com ouve

  • Meu avô não ouve bem. (presente do indicativo)
  • Apenas se ouve o barulho da natureza. (presente do indicativo)
  • Parece que meu filho nunca ouve meus conselhos. (presente do indicativo)
  • Ouve o que eu estou dizendo! (imperativo)

Irregularidades na conjugação do verbo ouvir

O verbo ouvir tem sua origem na palavra em latim audire e é um verbo irregular, ou seja, não se encaixa nos modelos fixos de conjugação verbal, possuindo alterações nos radicais e nas terminações quando conjugado. 

Este verbo se refere ao ato de entender sons com o ouvido, bem como ao ato de prestar atenção a esses sons. Significa também o ato de obedecer a um conselho, ordem ou advertência, de tomar o depoimento de alguém e de levar algo em consideração. 

Ouvir é sinônimo de escutar, perceber, atentar, acatar, obedecer, respeitar, seguir, interrogar, considerar e apreciar, entre outros.

Houve e ouve: homófonos

As formas verbais houve e ouve apresentam a mesma fonética, ou seja, são pronunciadas de forma igual, mas seus significados e escritas são diferentes. A este tipo de palavras chamamos palavras homófonas.

Na língua portuguesa, existem diversas palavras homófonas:

  • houve e ouve;
  • consertar e concertar;
  • cela e sela;
  • sinto e cinto;
  • cozer e coser;
  • acento e assento;

  •  

Palavras relacionadas: haver, ouvir.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também