Frequente ou freqüente

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de escrita da palavra é frequente. A palavra freqüente está errada porque está em desuso, tendo sido modificada pelo mais recente acordo ortográfico. Devemos utilizar o adjetivo frequente sempre que quisermos referir alguém assíduo e habitual ou alguma coisa que acontece muitas vezes.

Exemplos:
Este erro é muito frequente no português.
Sou um cliente frequente naquele restaurante.
Esta confusão entre os colegas é frequente.

A palavra frequente tem sua origem na palavra em latim frequente. É um adjetivo uniforme porque apresenta sempre a mesma forma, quer no gênero feminino, quer no gênero masculino (o comprador frequente/a desordem frequente).

Segundo o Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em janeiro de 2009, o trema foi abolido de todas as palavras portuguesas e aportuguesadas. Mantém-se apenas em palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros, como hübneriano (de Hübner), mülleriano (de Müller), …

Antes do acordo: freqüente, cinqüenta, conseqüência, seqüestro, lingüiça, pingüim, tranqüilo, agüentar, …
Depois do acordo: frequente, cinquenta, consequência, sequestro, linguiça, pinguim, tranquilo, aguentar, …

No português do Brasil, o trema era utilizado na vogal u nas sílabas que, qui, gue e gui para destacar seu som, indicando que a vogal deveria ser pronunciada.

Atenção!
Frequente também pode ser a forma do verbo frequentar conjugada na 1ª e na 3ª pessoa do singular do presente do subjuntivo ou na 3ª pessoa do singular do imperativo.

Exemplos:
Tomara que eu frequente este grupo de amigos para o resto da minha vida!
É importante que ele frequente as aulas de natação.
Frequente as aulas de inglês! São importantes!

Palavra relacionada: frequente.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também