Farça ou farsa

A forma correta de escrita da palavra é farsa, com s na última sílaba: far-sa. A palavra farça, com ç, está errada.

O substantivo feminino farsa é usado principalmente para indicar qualquer tipo de embuste, engano ou mentira, bem como para indicar aquilo que é engraçado, ridículo e burlesco. Farsa pode se referir ainda a uma peça de teatro cômica.

Exemplos com farsa

  • Você não desconfiou que era tudo uma farsa?
  • A farsa acabou, ele já descobriu tudo!
  • A reação da diretora foi tão ridícula que foi vista como uma farsa.
  • A companhia de teatro está ensaiando a Farsa de Inês Pereira, de Gil Vicente.

Farsa é, assim, sinônima de embuste, engano, mentira, tramoia, trapaça, traição, golpe, cilada, manobra, enredo, engodo, treta, palhaçada, graça, ridicularia, zombaria, deboche, arremedo e comédia.

S ou Ç

O erro na escrita de farsa com s ou ç acorre porque as consoantes s e ç podem representar o mesmo fonema em diversas palavras. 

Como a palavra farsa tem sua origem na palavra em latim farsus, deverá ser escrita com s, bem como as suas palavras cognatas:

  • farsada;
  • farsante;
  • farsista;
  • farsesco;
  • farsola;
  • farsudo;
  • farsantear;
  • ...

Palavra relacionada: farsa.

Outras dúvidas

Veja também