Faça ou fassa

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de escrita da palavra é faça, com ç. A palavra fassa, com ss, está errada.

Faça é uma forma conjugada do verbo fazer. 

  • O que você quer que eu faça?
  • Espero que ele faça o que prometeu.
  • Faça suas compras online.
  • Faça chuva ou faça sol, eu irei.

Faça indica a 1.ª e a 3.ª pessoa do singular do presente do subjuntivo, bem como a 2.ª pessoa do singular do imperativo.

Verbo fazer - Presente do subjuntivo:
(que eu) faça
(que tu) faças
(que ele) faça
(que nós) façamos
(que vós) façais
(que eles) façam

Verbo fazer - Imperativo:
--- (eu)
faz (tu)
faça (você)
façamos (nós)
fazei (vós)
façam (vocês)

O presente do subjuntivo é usado para indicar desejos, hipóteses e suposições:

  • A professora espera que você faça um trabalho muito bom.
  • Você quer que eu faça um bolo de rolo?
  • Tomara que faça sol amanhã!

O imperativo é usado expressar ordens, pedidos, conselhos e súplicas:

  • Faça o favor.
  • Faça seu pedido agora.
  • Faça-o por mim, por favor.

Conjugação do verbo fazer

O verbo fazer é um verbo irregular. Há alterações no seu radical quando conjugado. Em alguns tempos verbais, o radical faz- transforma-se em faç-, fiz- ou far-.

Assim, faça é conjugado com o radical irregular faç-. Esse radical aparece também em outras formas verbais do verbo fazer, como façam e faço. 

Exemplos com faça:

  • Faça o que eu digo.
  • Você quer ele faça isso?
  • Espero que você faça o correto.

Exemplos com façam:

  • Façam o que eu digo.
  • Você quer eles façam isso?
  • Espero que vocês façam o correto.

Exemplos com faço:

  • Faço isso para você.
  • Eu faço o que você disse.
  • Não faço questão de estar presente.

O verbo fazer nunca é conjugado com ss. Assim, as palavras fassa, fassam e fasso estão erradas.

Veja também: Faço ou fasso

Palavra relacionada: fazer.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também