Entubado ou intubado

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As duas formas verbais existem e estão corretas para indicar, na medicina, a introdução de um tubo em alguma cavidade do corpo humano:

  • O paciente está entubado.
  • O paciente está intubado.

Os dicionários afirmam que entubar é a forma preferencial desse verbo em todas as suas acepções. Contudo, especificamente na medicina, há uma preferência pelo uso do verbo intubar.

Entubado é o particípio do verbo entubar, com e inicial.
Intubado é o particípio do verbo intubar, com i inicial.

Essa dupla grafia, com e ou i, ocorre nas diversas palavras dessa família: 

  • entubar ou intubar;
  • entubado ou intubado;
  • entubada ou intubada;
  • entubação ou intubação.

Entubado: verbo entubar

O verbo entubar indica o ato de dar a forma de um tubo, de colocar dentro de um tubo e de introduzir um tubo em algum lugar. Especificamente na medicina, indica o ato de introduzir uma sonda numa cavidade de um paciente, como na cavidade bucal, pela traqueia, para facilitar a passagem do ar, ou pelo esôfago, para permitir alimentação direta no estômago do paciente.

Exemplos com entubado

  • O paciente foi entubado assim que chegou ao hospital.
  • O paciente está entubado para administração de alimentação.
  • Essas chapas de metal deverão ser entubadas.
  • O gás do isqueiro é entubado naquela máquina.
  • Que linda foto do surfista entubado na onda!

Intubado: verbo intubar

Em alguns dicionários, o verbo intubar é tido como a forma não preferencial de escrita do verbo entubar. Outros dicionários afirmam, contudo, que intubar, intubado e intubação são termos usados especificamente na medicina, justificando assim o uso do prefixo in-, mais literário e científico do que o prefixo en-.

Exemplos com intubado

  • O paciente foi intubado assim que chegou ao hospital.
  • O paciente está intubado para administração de alimentação.

Palavras relacionadas: entubado, intubado, entubar, intubar.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também