Denada, de nada ou dinada

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de resposta a um agradecimento é de nada. As palavras denada e dinada estão erradas. 

Existem várias formas corretas e corteses que podem ser usadas para responder a um obrigado:

  • de nada;
  • por nada;
  • não há de quê;
  • não tem de quê;
  • não seja por isso;
  • eu que agradeço;
  • obrigada eu;
  • obrigado a você; 
  • disponha;
  • às ordens;
  • nada;
  • que nada;
  • imagina;

Quando dizemos obrigado, exprimimos o fato de estarmos gratos por uma amabilidade. Dizemos que estamos obrigados a retribuir o favor em outra situação, ficando ligados por laços de agradecimentos à pessoa que nos fez um favor. 

Quando respondemos de nada, afirmamos que o outro não nos deve nada pelo favor que fizemos, dizendo que ele não fica obrigado de fazer nada.

De nada ou por nada

Alguns autores defendem que a resposta por nada é mais correta do que a resposta de nada. Contudo, ambas estão consagradas pelo uso, sendo igualmente corretas.

  • De nada, nem era preciso agradecer!
  • Eu lhe disse obrigada e ela sorriu e respondeu: por nada!

De nada: outro uso

De nada também pode ser uma locução adjetiva, significando alguém ou algo insignificante, sem importância.

  • Você ficou chateada? Foi só uma brincadeirinha de nada.
  • Aquele comentarista não é de nada, o que ele diz não tem importância nenhuma.
     

Palavra relacionada: nada.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também

Demonstrar e demostrar Denada, de nada ou dinada Denegar ou negar