Convém ou convêm

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As palavras convém e convêm existem na língua portuguesa e estão corretas. São formas conjugadas do verbo convir no presente do indicativo. Estão, contudo, conjugadas em diferentes pessoas verbais.

Convém, com acento agudo, indica a 3.ª pessoa do singular.
Convêm, com acento circunflexo, indica a 3.ª pessoa do plural. 

Verbo convir - Presente do indicativo:
(eu) convenho
(tu) convéns
(ele) convém
(nós) convimos
(vós) convindes
(eles) convêm 

Convir significa ser conveniente, proveitoso, adequado ou apropriado, bem como ser necessário ou melhor. Indica ainda o ato de estar de acordo e de ficar bem, condizendo com outro.

Exemplos com convém

  • A informação fornecida não me convém.
  • Ele me espera sempre só porque lhe convém.
  • Essa atitude não convém a um diretor.
  • Seu comportamento não convém com a educação que recebeu.

Exemplos com convêm

  • As informações fornecidas não me convêm.
  • Eles me esperam sempre só porque lhes convêm.
  • Essas atitudes não convêm a um diretor.
  • Seus comportamentos não convêm com a educação que recebeu.

Conjugação do verbo convir

Convir é um verbo derivado do verbo vir. Na língua portuguesa, os verbos derivados do verbo vir são conjugados com acento agudo na 3.ª pessoa do singular e com acento circunflexo na 3.ª pessoa do plural. 

Acento agudo no singular:

  • ele convém;
  • ele intervém;
  • ele provém;
  • ele advém.

Acento circunflexo no plural:

  • eles convêm;
  • eles intervêm;
  • eles provêm;
  • eles advêm.

Esta se regra aplica também aos verbos derivamos do verbo ter: ele contém/eles contêm; ele retém/eles retêm.

O atual acordo ortográfico não trouxe qualquer alteração à regra de acentuação dos verbos derivados dos verbos vir e ter. Já se escrevia assim e devemos continuar escrevendo dessa forma.

Palavra relacionada: convir.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também