Contra-mão ou contramão

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de escrita da palavra é contramão. A palavra contra-mão está errada. Devemos utilizar o substantivo contramão sempre que quisermos referir que alguma coisa está em sentido oposto, em sentido contrário, fora de mão. É uma palavra muito utilizada para referir o sentido oposto ao autorizado para o fluxo de veículos numa rua. Pode significar também um lugar que fique muito distante ou cujo acesso seja difícil.

Exemplos:
Este carro está circulando na contramão.
Enquanto forem estas as regras, eu vou continuar andando na contramão.
Não vou a sua casa agora porque é muito contramão para mim.

Contramão é uma palavra formada a partir de derivação prefixal, ou seja, é acrescentado um prefixo a uma palavra já existente, alterando o sentido da mesma. As palavras que utilizamos atualmente na língua portuguesa têm prefixos de origem grega ou latina. No caso em questão, o prefixo contra- é de origem latina e significa uma negação ou um ato conjunto.

Segundo o Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em janeiro de 2009, se utiliza o hífen quando o prefixo termina com a mesma letra que começa a segunda palavra ou quando a segunda palavra começa com h.
Exemplos: contra-ataque, contra-atacante, contra-habitual,…

Em todas as outras situações, o prefixo é escrito junto à palavra já existente.
Exemplos: contramão, contraproposta, contragolpe, contrabaixo, contrassenso, …

Palavra relacionada: contramão.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas