Chego ou chegado

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

As formas verbais chego e chegado existem na língua portuguesa e estão corretas, mas devem ser usadas em situações diferentes.

Apenas chegado é o particípio do verbo chegar:

  • tinha chegado;
  • tenho chegado;
  • tem chegado;
  • teria chegado;
  • tivesse chegado;
  • havia chegado;

Chego é apenas uma forma do verbo chegar conjugado no presente do indicativo: eu chego. O seu uso como particípio está errado.

O verbo chegar não é um verbo abundante, não admitindo duas formas equivalentes do particípio (o regular e o irregular). Apenas aceita um particípio regular: chegado.

Certo: Eu tinha chegado muito cedo ao trabalho naquele dia.
Errado: Eu tinha chego muito cedo ao trabalho naquele dia.

Quando usar chegado?

Chegado é o particípio do verbo chegar. O particípio permite a formação de locuções verbais e de tempos verbais compostos e transmite a noção da conclusão da ação verbal, ou seja, o estado da ação depois de terminada.

Verbo chegar - Particípio:
chegado

Exemplos com chegado

  • Ele nunca tinha chegado a horas antes.
  • Eu tenho chegado muito cedo ao trabalho.
  • Eu teria chegado mais rápido, mas estava muito trânsito.

Quando usar chego?

Chego nunca deverá ser usado como particípio. Chego é apenas a forma conjugada do verbo chegar na 1.ª pessoa do singular do presente do indicativo: eu chego.

Verbo chegar - Presente do indicativo
:
(Eu) chego
(Tu) chegas
(Ele) chega
(Nós) chegamos
(Vós) chegais
(Eles) chegam

O presente do indicativo indica, principalmente, uma ação que ocorre no exato momento em que se narra a ação. Indica também uma ação habitual, uma característica do sujeito, um estado permanente de uma situação ou a verdade científica dos fatos. Pode ser usado ainda para indicar uma ação que ocorrerá num futuro próximo ou enfatizar fatos ocorridos no passado.

Exemplos com chego

  • Hoje eu chego cedo do trabalho.
  • Eu chego a casa antes de minha mãe todos os dias.
  • Avisa aí em casa que eu chego amanhã, ok?
  • Eu chego para fazer todo o serviço do escritório.

O verbo chegar e sua origem

O verbo chegar se refere ao ato de vir, acontecer, alcançar, ser suficiente, aproximar, ir embora, orçar e se igualar.

A sua origem é incerta, podendo vir da palavra em latim plicare, que significa dobrar e enrolar. Adquiriu os significados atuais, possivelmente, devido à expressão latina plicare velam, ou seja, o dobrar das velas que os marinheiros faziam quando os barcos chegavam aos portos.

Palavra relacionada: chegar.


Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

Veja também