Atrás ou atraz

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A forma correta de escrita da palavra é atrás, com s final. A palavra atraz, com z no fim, está errada. 

Atrás é um advérbio de lugar. Indica alguém ou alguma coisa que se encontra em posição posterior ou inferior. Pode indicar também lugar e tempo anterior, já passado. Atrás indica ainda alguém que se encontra no encalço de outro.

Exemplos com atrás

  • Na corrida, ele chegou atrás de mim. 
  • O livro que você procura está atrás da jarra. 
  • Um ano atrás eu a encontrei na rua fazendo compras. 
  • Sua mãe anda atrás de você.
  • Ele disse para eu ir atrás dos meus sonhos.
  • Você vai continuar andando atrás dele até quando?
  • Os alunos saíram da sala um atrás do outro.
  • Eu costumo guardar essas coisas lá atrás.

Atrás é sinônimo de detrás, por trás, na retaguarda, a seguir, depois, após, no encalço e na perseguição. 

Por que atrás se escreve com s?

A palavra atrás tem sua origem no latim ad trans, devendo assim ser escrita com s final e não com z. 

Também com s deverão ser escritas todas as palavras cognatas de atrás: 

  • trás;
  • traseira;
  • atrasar;
  • atraso;
  • atrasado.

Traz e trás: não confundir!

A dúvida na escrita do advérbio atrás surge porque é feita confusão com a palavra traz, que é uma forma conjugada do verbo trazer. Indica a 3.ª pessoa do singular do presente do indicativo (ele traz, ela traz, você traz) ou a 2.ª pessoa do singular do imperativo (traz tu). 

Traz é frequentemente confundido com o advérbio de lugar trás, usado nas locuções adverbiais por trás, de trás, para trás.

Exemplos com traz:

  • Não se preocupem, ele traz o material.
  • Quem traz a documentação? 
  • Traz essa caixa, por favor! 

Exemplo com trás:

  • Não gosto de viajar no banco de trás do carro.
  • Ela foi embora sem olhar para trás.
  • Você passou por trás de mim e não me viu?

Veja também: Trás ou traz

Palavra relacionada: atrás.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Outras dúvidas

    Veja também