Tampouco ou tão pouco

A palavra tampouco e as palavras tão pouco existem na língua portuguesa e estão corretas. Porém, seus significados são diferentes e devem ser usadas em situações diferentes. A palavra tampouco é um advérbio e significa também não. A expressão tão pouco significa muito pouco ou pouquíssimo.

O advérbio tampouco é sinônimo de: também não, nem, sequer e muito menos. É formado a partir de composição por aglutinação, ou seja, dois vocábulos que se unem numa só palavra: tão+pouco. Este advérbio é usado para reforçar ou para repetir uma negação feita anteriormente.

Exemplos:

  • Se eu não consigo resolver este problema, você tampouco!
  • Não quero me chatear com sua irmã, tampouco com você.
  • Meu filho é muito saudável, não bebe tampouco fuma.

Atenção!
O advérbio tampouco é muitas vezes utilizado na expressão nem tampouco. Essa expressão é redundante e deve ser evitada. Visto que as palavras nem e tampouco são sinônimas, devemos optar por apenas uma delas.

Exemplo:

  • Ele gritou muito, mas eu não ouvi barulho, tampouco acordei.
  • Ele gritou muito, mas eu não ouvi barulho, nem acordei.

A expressão tão pouco significa muito pouco. É uma expressão formada pelo advérbio de intensidade tão e pelo advérbio de intensidade ou pronome indefinido pouco. Sendo um pronome indefinido, pode variar em gênero (masculino e feminino) e número (singular e plural): tão pouco, tão poucos, tão pouca, tão poucas. Esta expressão pode ser usada para enfatizar a intensidade de algo ou para indicar o grau comparativo de igualdade do adjetivo: tão pouco como.

Exemplos:

  • Às vezes, para ajudar os outros é preciso tão pouco!
  • Você estudou tão pouco. Continue a estudar!
  • Tenho tão pouca vontade de ver esse filme.
  • Tenho tão poucos motivos para confiar em você.
  • Aquele menino tem tão pouco dinheiro como eu.

Fique sabendo mais!
Em Portugal, não se usa o advérbio tampouco, mas sim o advérbio tão-pouco.

Palavras Relacionadas: tampouco, pouco.

Dúvidas Relacionadas