Porem ou porém

As duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. A palavra porém é uma conjunção coordenativa adversativa e porem é o verbo pôr conjugado na 3.ª pessoa do plural do infinitivo pessoal. A pronúncia das duas palavras é diferente. Em porém (po-rém) a sílaba tônica é o rém e em porem (po-rem) a sílaba tônica é o po.

Assim, se quisermos transmitir uma ideia de contraste, usamos a conjunção coordenativa adversativa porém. As conjunções coordenativas adversativas relacionam orações com a mesma função, mas transmitem uma ideia de contrário. Como exemplos de conjunções coordenativas adversativas temos: porém, mas, contudo, todavia, entretanto.

Exemplos:

  • Ela ficou de comprar os balões, porém estavam esgotados.
  • Eu gostaria muito de conversar, porém estou ocupadíssima!


Atenção!
A palavra porém pode também assumir a forma de um substantivo comum masculino quando utilizada com sentido de impedimento e de obstáculo, bem como de algum aspecto negativo, como um defeito, um senão.

Exemplo:

  • Em tudo o que eu faço você encontra um porém!


Relativamente ao verbo pôr, conjugado na 3.ª pessoa do plural do infinitivo pessoal, devemos utilizar a palavra porem. O verbo pôr tem sua origem na palavra em latim ponere e se refere ao ato de colocar, depositar, apoiar, pendurar, incluir, botar. O infinitivo pessoal deverá ser usado: sempre que há um sujeito definido, quando se quiser definir o sujeito, quando o sujeito da segunda oração for diferente e para indicar uma ação recíproca.

Verbo pôr – infinitivo pessoal:
(Para eu) pôr
(Para tu) pores
(Para ele) pôr
(Para nós) pormos
(Para vós) pordes
(Para eles) porem

Exemplos:

  • Peça aos senhores para porem a mesa no centro da sala.
  • Acho melhor vocês não porem as pastas na prateleira.
Palavras Relacionadas: porém, pôr.

Dúvidas Relacionadas