Plural de guardião

O plural da palavra guardião pode ser guardiães ou guardiões, estando estas duas formas corretas.

Para aceder ao convento, precisamos da autorização de seu guardião.
Para aceder ao convento, precisamos da autorização de seus guardiães.
Para aceder ao convento, precisamos da autorização de seus guardiões.

Exemplos:
Aquela celebridade está protegida com dois guardiães.
Aquela celebridade está protegida com dois guardiões.

Seremos sempre guardiães da lei e dos bons costumes.
Seremos sempre guardiões da lei e dos bons costumes.

Esta dupla formação do plural se deve ao uso preferencial da terminação –ões na linguagem corrente, apesar de haver outra forma fixada do plural.

Na língua portuguesa existem dois números gramaticais: o singular e o plural. O singular se refere a só um ser e o plural se refere a dois ou mais seres.

A principal regra de formação do plural é acrescentar s à palavra no singular, ou seja: menina/meninas, casaco/casacos, mãe/mães,…Esta regra diz respeito, principalmente, aos substantivos terminados em vogal.

Relativamente aos substantivos terminados em -ão, existem três formas possíveis de formação do plural: -ões, -ãos, -ães.

-ão para –ões:
Balão – balões
Coração – corações
Leão – leões
Tubarão – tubarões

Nota: A maioria dos substantivos terminados em –ão forma o plural com –ões.

-ão para -ãos:
Cidadão – cidadãos
Irmão – irmãos
Cristão – cristãos
Órfão – órfãos
Sótão – sótãos

Nota: Todos os substantivos paroxítonos terminados em –ão formam o plural com –ãos.

-ão para –ães:
Alemão – alemães
Escrivão - escrivães
Cão – cães
Capitão - capitães
Pão – pães

Alguns substantivos terminados em –ão admitem mais do que uma forma no plural:
Anão – anões ou anãos
Corrimão – corrimãos ou corrimões
Guardião – guardiões ou guardiães
Verão – verãos ou verões

Palavra Relacionada: guardião.

Dúvidas Relacionadas