Infeção ou infecção

As duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. Podemos utilizar os substantivos femininos infecção e infeção sempre que quisermos referir o ato de infeccionar ou infecionar, ou seja, contagiar, contaminar. Refere-se à entrada e desenvolvimento de bactérias, vírus e fungos num organismo, provocando doenças e sintomas diversos. A palavra infecção é tida como a mais correta e socialmente aceite, sendo a mais utilizada. A palavra infeção, embora com menor uso, aparece em dicionários como sendo o mesmo que infecção.

Infecção e infeção têm origem na palavra em latim infectione. Para alguns falantes o c permaneceu na palavra, para outros o c sofreu evolução. A palavra infecção é a mais utilizada no português do Brasil enquanto a palavra infeção é a mais utilizada no português de Portugal, desde a entrada em vigor do mais recente acordo ortográfico.

Exemplos:
Estou bebendo muita água porque estou com uma infecção urinária.
Estou bebendo muita água porque estou com uma infeção urinária.

Náusea, cólica, vômito e diarreia são sinais de infecção alimentar.
Náusea, cólica, vômito e diarreia são sinais de infeção alimentar.

Segundo o Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em janeiro de 2009, as consoantes c e p que não se leem nas palavras deverão ser abolidas. Esta regra se refere mais ao português de Portugal do que ao português do Brasil. Assim, ocorre a existência de palavras com grafia alternativa, ou seja, com duas grafias, devido às divergências de articulação entre os falantes. Quando há oscilação na pronúncia das consoantes, se admitem as duas formas: infecção/infeção, caraterística/característica, setor/sector,…

A consoante c, segundo o Novo Acordo, desapareceu de algumas palavras, mas permaneceu em outras. Há uma outra regra que diz que as consoantes que se leem deverão ser mantidas: pacto, opção, convicção, …

Palavras Relacionadas: infecção, infeção.

Dúvidas Relacionadas